domingo, 22 de março de 2009

A saga da panela de pressão


E não é que a tal panela de pressão tem sido usada semanalmente? A brincadeira desta semana foi outra carne que me lembra comida de mãe: músculo! Óbviamente outra iguaria que sempre vi pronta no meu prato... desta vez pedi dicas pra minha mami por email (e viva a internet!!!). Ficou bom, mas nada parecido com o prato que ela preparava, ainda mais que no açougue o moço perguntou se era pra cortar em cubos e eu concordei... acabei cozinhando demais e a carne desmanchou toda! Da próxima vez sai melhor, não dá pra acertar sempre também...

Mas isso não é tudo... (por favor, me digam que lembram do 011 1406, precursor do Polishop!) aproveitei o caldo para fazer uma versão adaptada de "burguri"(um prato cipriota a base de trigo para quibe). Triguilho, cebola, cenoura e o caldo da carne! Tenho certeza que a Maroulou aprovaria!

Além de tudo isso teve a saga de encontrar carne melhor do que a que se encontra nos mercados por aqui (ou é congelada ou tem cara de velha, muuuito velha!). Eu conhecia o Açougue T-Bone por causa da iniciativa deles Paradas Culturais (prateleiras com livros em paradas de ônibus para facilitar o acesso das pessoas a leitura), hoje foi a vez de ver a carne. A carne que estava nas vitrines estava brilhante e úmida, o moço que me atendeu usava uma luva de malha de metal para evitar acidentes (nunca tinha visto achei muito bem bolado isso), buscaram na câmara fria mais de uma peça para que eu escolhesse a que queria e além disso todo excesso de nervuras e gordura foi limpo com boa vontade (prestação de serviço aqui é péssimo, e não estou exagerando nem um pouquinho)! O fato de não estarem usando luvas de silicone nem toca para o cabelo, nem me chamou a atenção... o fato é: estou morando em Brasília e para o padrão daqui este estabelecimento é superior tanto em qualidade de atendimento quanto em qualidade do produto!

sábado, 21 de março de 2009

Amar é...


Amar é lembrar quem vai caminhar de levar dinheiro para tomar água de coco.
Amar mais ainda é trazer água de coco para quem ficou em casa!

quarta-feira, 18 de março de 2009

Lagosta


O noivo de uma amiga é sócio em um restaurante chique, e como sempre tive curiosidade de saber que gosto tinha a tal da lagosta... humm nada demais! Minha próxima tentativa será em algum lugar a beira mar onde o tal crustáceo será fresco e com certeza mais barato... Decepção!
(Mas a foto que escolhi para ilustrar o post é bonitinha, né?)

domingo, 15 de março de 2009

http://www.umsabadoqualquer.com/



Essas são tirinhas imperdíveis (clique nas ilustrações que usei aqui para ampliá-las!)

quinta-feira, 12 de março de 2009

Prova cabal!


Aí estão um homem que odeia gatos e uma gata que despreza homens!
Acredita quem quer, né?

terça-feira, 10 de março de 2009

Minha mãe me ama muito, mesmo, de verdade!



Eu faço parte de um seleto grupo de pessoas que não vê nada de especial em picanha nem em filé mignon, pra nós bom mesmo é língua de boi, rabada, matambre, moela e afins. No final de semana vi uma promoção de rabo de boi e minha boca começou a salivar... só havia um problema: nunca simpatizei muito com panela de pressão, ok, admito: sempre tive MEDO de panela de pressão! Aquelas panelas chiadoras com certeza se viessem a explodir fariam comigo na frente delas... esse e outros pensamentos aterradores sempre pulularam em minha mente fértil. Mas o desejo de sentir aquela carne macia que se solta do osso, aquele caldo forte que precisa ser diluído umas milhares de vezes e que mesmo assim continua sendo um veneno pra silhueta e pro fígado... hummm superei meu medo das panelas! É óbvio ululante que eu nunquinha na vida tinha preparado uma rabada. Rabada é um prato que sempre vi pronto, e que lembrava vagamente da minha mãe comentar que era chatinho de preparar porque tinha que tirar a gordura da carne antes e depois de cozinhar. Definitivamente, minha mãe tinha razão: dá trabalho! Mãe, muito obrigada por me amar tanto e ter preparado rabada tantas vezes especialmente pra mim! :D

quinta-feira, 5 de março de 2009

A falsa magra





Olhem bem essas fotos.
A Mitsy vista de dois ângulos diferentes.
Em um parece uma bola de tão obesa e no outro tá quase subnutrida de tão magrinha!